15 de Setembro de 2016

Belo Horizonte recebe o lançamento do Caderno de Acessibilidades

Vivemos numa cidade acessível? O que é público diverso? Como é possível promover acessibilidade em espaços culturais?

Essas são algumas das questões abordadas no Caderno Acessibilidades, novo eixo do Programa Educativo do Museu das Telecomunicações, que será lançado nesta quinta (15), às 15h, na Casa do Baile, em Belo Horizonte. A publicação compartilha pensamentos e ideias sobre um tema fundamental: o acesso, real e o mais pleno possível, à arte contemporânea, à educação de qualidade e à informação.

O evento contará com mesa de debates e reflexões sobre programas educativos de parceiros culturais de todo Brasil, com representantes do Museu de Arte da Pampulha, Centro Cultural Banco do Brasil, além do gestor de Cultura do Oi Futuro, Roberto Guimarães, e a museóloga e coordenadora do programa educativo do Oi Futuro, Bruna Cruz. Convidada pela Fundação Municipal de Cultura, a artista plástica Kátia Santana falará sobre a importância de um plano de acessibilidade nos centros culturais sob a ótica de uma pessoa com necessidades especiais.

O Caderno propõe reflexões e uma noção plural da questão da acessibilidade. Pensado como ferramenta de trabalho para educadores, o Caderno Acessibilidades visa contribuir para o pensamento crítico e para ações e atitudes que promovam o acesso e, consequentemente, o desenvolvimento de uma cidade menos partida e de um país mais igualitário.

Clique aqui para download do Caderno Acessibilidades.
Clique aqui para ter acesso ao conteúdo do Caderno Acessibilidades em Videolibras.
Clique aqui para ter acesso ao conteúdo do Caderno Acessibilidades em Audiodescrição.